Meu Testemunho

terça-feira, janeiro 10, 2017

Boa noite.

Depois de um ano com tantas emoções, boa, ruins (e que ano não é?!) eu sempre gosto de fazer algumas reflexões, acredito que todos gostem...

E a primeira das reflexões é se estou realmente cumprindo com meu papel de cristã. Mas afinal, como o Evangelho de Cristo entrou na minha vida? Hoje eu vou contar pra vocês o meu testemunho.



Eu sempre enrolei pra contar minha história aqui para vocês por que ela envolve a vida de outras pessoas, mas vou tentar ser o mais discreta possível para não expôr ninguém que eu amo, espero que vocês entendam.


Tudo começou em 2011, eu já namorava o Nailton há dois anos (hoje meu marido💕) e nem pensávamos em nos casar.

Foi quando os meus pais passaram por sérios problemas no casamento e eu, jovem, imatura, me envolvi fortemente nas brigas dos dois. Sempre me arrependia pois estava vendo o quanto  isso magoava a todos, principalmente meu irmão do qual sempre fui muito apegada. Aquela dor/revolta me machucou por um tempo😢.

O Na e eu éramos católicos, mas não tínhamos o costumo de ir às missas, então ele diante da minha situação me chamou para começarmos a frequentar uma igreja perto da casa da mãe dele. Então voltamos para a ir, juntos, e isso foi essencial no momento. Era a minha alegria: acordar cedo aos domingos, andar 30min da minha casa até a dele, tomar café e ir à missa.

Acredito que Deus via a minha sede em conhecer mais do amor Dele e o quanto o meu coração estava precisando de consolo. Eu tinha 18 anos, trabalhava como operadora de caixa em uma loja e num certo dia um dos clientes antes de efetuar o pagamento me perguntou "escuta, alguém já te disse hoje que Jesus te ama?" e eu respondi que não, ele disse "Ele te ama", pagou e foi embora. Depois que ele foi embora eu fui para o banheiro chorar.

Um Pai, era tudo o que eu precisava naquele momento. 

Aquele homem me evangelizou nas idas que ele ia para comprar na loja, e um dia ele me entregou um convite em nome dele e de sua esposa para uma formatura de Curso para Noivos, pois eu já havia dito que namorava há dois anos... Por incrível que pareça eu falei pro Na e ele topou ir comigo.


A graça dessa formatura era exatamente convidar jovens casais que pudesse se interessar em aprender sobre um relacionamento cristão, e cristãos nós já éramos; então, por que não entrar para a próxima turma? Fui o que o Nailton pensou enquanto ia preenchendo o papelzinho com nossos dados para o curso na igreja.

E foi nas aulas do curso e lendo os evangelhos (como eu já estava fazendo) que eu aprendi de fato como as coisas do Senhor funcionavam. 

E apesar da minha resistência em me tornar "crente" foi inevitável começarmos a frequentar os cultos, mas era engaçado: nós íamos à missa pela manhã e ao culto a noite 😁. Em pouco tempo a igreja se tornou minha segunda casa.

Alguns meses depois fomos a um retiro chamado Encontro com Deus, tremendo! Lá, o Na se batizou, e no dia 25 de março de 2012 eu me batizei.


E  nem preciso dizer o quanto minha vida mudou depois disso, as circunstâncias não, não mudaram muita coisa, aliás aumentaram! O que muda é o nosso posicionamento diante delas, essa é disparada a etapa mais difícil. 

Aprendi que além de filha, sou um soldado em guerra constante comigo e com as batalhas que a vida me trás. Mas eu não troco isso por nada nesse mundo!

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

É isso manos e manas, espero que minha história tenha  edificado você, e logo mais  eu venho com outros assuntos relacionados à nossa caminhada com Deus.

Até a próxima, que Deus abençoe vocês!

Você pode gostar também

0 comentários

Fanpage

Flickr

Subscribe